A - I n f o s

a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **
News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts Our archives of old posts

The last 100 posts, according to language
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Catalan_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ _The.Supplement

The First Few Lines of The Last 10 posts in:
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_
First few lines of all posts of last 24 hours | of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006 | of 2007 | of 2008 | of 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017 | of 2018 | of 2019 | of 2020 | of 2021

Syndication Of A-Infos - including RDF - How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups

(pt) Coletivo Libertário Anarquista - Livorno: Solidariedade com a população palestina!

Date Wed, 19 May 2021 08:33:28 +0300


Dal 13 aprile nel quartiere di Sheik Jarrah a Gerusalemme Est la popolazione palestinese si sta ribellando al tentativo delle truppe d'occupazione israeliane di sfrattare circa 300 persone dalle abitazioni in cui vivono. Ciò si inserisce nel tentativo del governo israeliano guidato da Netanyahu di creare una coesione tra le fazioni nazionaliste a sostegno del governo, perseguendo il folle obiettivo di fare di Gerusalemme la capitale dello Stato di Israele. Perciò in questa provocazione alle prepotenze dei coloni e alla violenza della polizia e dell'esercito si sono unite le aggressioni razziste dell'estrema destra israeliana. Solo dopo il lancio di razzi da Gaza i principali media europei hanno dato attenzione alla vicenda, in modo però completamente distorto, spesso sostenendo apertamente la politica del governo israeliano.

Expressamos nossa solidariedade às populações palestina e árabe-israelense, vítimas de uma política de segregação étnica desejada pelo colonialismo britânico e continuada pelo Estado de Israel.

O atual governo israelense, apoiado por forças políticas com raízes em organizações criminosas e terroristas como a Gangue Stern, que escolheu se aliar aos nazifascistas durante a Segunda Guerra Mundial, continua sua política fascista, terrorista e de supremacia étnica no para a população árabe.

Aumentar as tensões na Palestina é a maneira de Netanyahu de reforçar seu poder instável e esconder as consequências de uma crise econômica giratória. Contrapor árabes e judeus é o caminho percorrido pelo poder político e pelas classes privilegiadas para impedir que os diversos interesses dos explorados de origens e culturas diferentes levem ao reconhecimento de inimigos comuns: o Estado, o capital, a religião. O que aconteceu nos últimos anos mostra que a solução "dois povos, dois estados" não leva à paz. Com sua intervenção, o Hamas tenta fortalecer seu papel militar e de poder. Na verdade, é uma rebelião muito mais ampla, nascida dos protestos do povo de Jerusalém reprimido com violência pelo governo israelense.

No entanto, tentar abafar as vozes em conflito não elimina o conflito, mas, como mostram os acontecimentos recentes, apenas torna sua manifestação mais violenta.

O que aconteceu nas últimas semanas em Jerusalém mostra que a única esperança de paz está no sucesso da rebelião popular: rebelião árabe-palestina contra os líderes da Autoridade Palestina e do Hamas, rebelião da população israelense, árabe e judaica, contra os governo Netanyahu. Todos eles fazem da continuação da guerra a base de seu poder.

O que está acontecendo hoje na Palestina fala diretamente à nossa realidade. Não só porque governos e forças políticas, em diversos graus, expressam sua solidariedade com Israel e, portanto, consideram a política de segregação perfeitamente compatível com os famosos "valores ocidentais". Fale com a nossa realidade porque nos últimos vinte anos muitas tecnologias, protocolos e táticas de controle e repressão social aplicadas em larga escala pelo Estado de Israel foram implementadas em nossas cidades. Porque vivemos a segregação todos os dias, com a ocupação militar das cidades, com as batidas, com as "mortes acidentais" de desprotegidos e marginalizados.

Suporte para Netanyahu é igual a suporte para Erdogan. Ambos demonstram o caráter autoritário e sanguinário de todos os governos, mesmo os técnicos ou de esquerda. Vamos nos rebelar contra todos os governos! Apoiamos aqueles que se opõem à segregação, racismo, colonialismo, opressão!

Federação Anarquista Leghorn

Coletivo Libertário Anarquista

https://collettivoanarchico.noblogs.org/post/2021/05/15/solidarieta-alla-popolazione-palestinese/
_________________________________________
A - I n f o s Uma Agencia De Noticias
De, Por e Para Anarquistas
Send news reports to A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
Subscribe/Unsubscribe http://ainfos.ca/mailman/listinfo/a-infos-pt
Archive http://ainfos.ca/pt
A-Infos Information Center