A - I n f o s

a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **
News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts Our archives of old posts

The last 100 posts, according to language
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Catalan_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ _The.Supplement

The First Few Lines of The Last 10 posts in:
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_
First few lines of all posts of last 24 hours | of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006 | of 2007 | of 2008 | of 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017 | of 2018 | of 2019

Syndication Of A-Infos - including RDF - How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups

(pt) Coordenação Anarquista Brasileira - CAB: PELA MEMÓRIA DE TEREZA DE BENGUELA! -- PELA LUTA DE RESISTÊNCIA DAS MULHERES NEGRAS LATINO-AMERICANAS!

Date Wed, 31 Jul 2019 07:54:53 +0300


Em homenagem à Tereza de Benguela, instituiu-se, durante o I Encontro de Mulheres Latino-americanas e Afro-caribenhas, o 25 de Julho como o Dia da Mulher Negra da América Latina e do Caribe. ---- Tereza foi mulher negra guerreira que chefiou produção de armas, tecidos e colheita do quilombo de Quariterê, - comunidade negra e indígena no Mato Grosso -, que resistiu à escravidão por duas décadas no século XVIII. ---- Mas assim como o Dia Internacional da Mulher, este dia não é para ser festejado. É uma data para se memorar e fortalecer a luta de resistência das mulheres negras; aquelas que são historicamente as maiores vítimas da dominação de classe, gênero e raça promovida pelo Estado.
A violência sobre seus corpos, sua identidade e sua condição de vida não são parte de um passado, mas evidências de nosso presente. No Brasil, país que possui o maior índice de feminicídios na América Latina - os índices crescem à cada dia. Aqui, as mulheres negras são o segmento da população onde se concentra o maior número de feminicídios, além de ser também aquele que mais sofre com a violência doméstica e obstétrica, a mortalidade materna e a criminalização do aborto.

Por isso, a luta por uma sociedade socialista libertária é a luta pela defesa da vida dessas mulheres, e a luta contra o racismo, o machismo, a violência de classe e estatal.

Viva o fortalecimento, visibilidade e organização das mulheres negras latino-americanas!
_________________________________________
A - I n f o s Uma Agencia De Noticias
De, Por e Para Anarquistas
Send news reports to A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
Subscribe/Unsubscribe http://ainfos.ca/mailman/listinfo/a-infos-pt
Archive http://ainfos.ca/pt
A-Infos Information Center