A - I n f o s

a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **
News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts Our archives of old posts

The last 100 posts, according to language
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Catalan_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ _The.Supplement

The First Few Lines of The Last 10 posts in:
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_
First few lines of all posts of last 24 hours | of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006 | of 2007 | of 2008 | of 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017 | of 2018 | of 2019 | of 2020 | of 2021 | of 2022 | of 2023 | of 2024

Syndication Of A-Infos - including RDF - How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups

(pt) France, UCL AL #345 - Cultura, Leitura Martin Cennevitz, Haymarket. História das origens do 1º de maio (ca, de, en, fr, it, tr)[traduccion automatica]

Date Thu, 8 Feb 2024 08:07:51 +0200


Chicago, uma bomba explode, sete policiais mortos, pessoas enforcadas, um suicídio... um thriller de sonho para Darmanin. Público em perspectiva! Oh não! É maio de 1886. Oito homens estão no banco dos réus. É a história destes homens que Martin Cennevitz, historiador, decidiu contar-nos. ---- Esta sinistra aventura estará na origem de um feriado celebrado em quase todo o mundo, com exceção dos obstinados capitalistas anglo-saxões que preferem o Dia do Trabalho, a primeira segunda-feira de setembro.
Em 1889, a Segunda Internacional instituiu o dia 1º de maio como Dia dos Trabalhadores. Ela queria comemorar esses acontecimentos ocorridos em Chicago, essa greve com desfecho fatal. O presidente norte-americano da época não pretendia ceder, temendo promover greves e revelar as injustiças que marcaram o movimento operário no seu país.

Para que esta data não se afunde nas lacunas de memória tão desejadas por certos revisitadores da história, Martin Cennevitz convida-nos a reviver este tempo de Haymarket. Ele convida-nos a uma viagem memorial imaginária ao lado dos arguidos e das suas famílias, para partilhar as suas dúvidas, as suas ansiedades e as suas certezas.

Em 1º de maio de 1886, uma greve massiva eclodiu em Chicago para defender a jornada de trabalho de oito horas. No dia 4, foi organizado um comício na Haymarket Square, mas as coisas saíram do controle. Uma bomba explode, matando sete policiais. A polícia disparou contra a multidão.

As autoridades querem acabar com isso. Oito homens são presos e injustamente acusados de estarem por trás do ataque. Todos lutam pelos direitos dos trabalhadores, perfeitos bodes expiatórios para a polícia incapaz de identificar o autor do ataque. Quatro deles são enforcados, um comete suicídio na prisão.

Outros dois terão suas penas comutadas para prisão perpétua. O último permaneceu atrás das grades por quinze anos; ele foi perdoado em 1893.

Martin Cennevitz optou por dar vida à sobrevivência destas oito pessoas o mais próximo possível, entrando nas suas celas, imaginando os seus pensamentos e toda a coragem que demonstraram.

Dominique Sureau (UCL Angers)

Martin Cennevitz, Haymarket. História das origens do 1º de Maio, edições Lux, 216 páginas, 12 euros.

https://www.unioncommunistelibertaire.org/?Lire-Martin-Cennevitz-Haymarket-Recit-des-origines-du-1er-Mai
_________________________________________
A - I n f o s Uma Agencia De Noticias
De, Por e Para Anarquistas
Send news reports to A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
Subscribe/Unsubscribe https://ainfos.ca/mailman/listinfo/a-infos-pt
Archive http://ainfos.ca/pt
A-Infos Information Center